"Amigos,

O Conselho de Administração Fundação João XXIII/Casa do Oeste espera que todos se encontrem de boa saúde, nestes tempos difíceis, inimagináveis há pouco mais de um mês...

É, neste contexto de emergência que estamos a viver, que vimos comunicar que a Casa do Oeste tem as suas atividades suspensas, por tempo indeterminado, seguindo as orientações do Governo português e no sentido de contribuir para a prevenção da propagação do COVID 19. Deste modo, a Assembleia da Fundação , marcada para o dia 28 de março não se irá realizar.

Informamos, neste contexto, que as instalações da Casa do Oeste foram solicitadas pelos serviços da Proteção Civil da Câmara Municipal da Lourinhã, para integrar a lista de locais no concelho de "Zonas de concentração e apoio à População", caso venha a ser necessário.

Apelamos a todos que, de forma responsável, zelem pela vossa proteção e pela proteção dos que estiveram mais próximos, pois só dessa forma poderemos responder o mais rápido possível a esta situação de calamidade nacional.

Unidos  e imbuídos do espírito cristão, aproveitemos este momento difícil para nos aproximar ainda mais d’Aquele que é o Caminho e a Vida!

Abraços solidários,


O Conselho de Administração

Pe. Joaquim Batalha/ Luis Gonzaga/ David Gamboa/ Leonor Batalha /Paula Cascais /Ana Tabarra Santos / Pedro Quintans


RECOLHER POR CÁ, DAR POR LÁ
Famílias de coração, são um grupo de voluntários, coordenados pelo Núcleo da Guiné da Fundação João XXIII, que acolhem crianças da Guiné-Bissau necessitadas de tratamento médico e hospitalar em Portugal e que, nestes 3 anos de existência, receberam mais de 100 crianças.
Este grupo tem a decorrer, neste momento, uma campanha intitulada: “Recolher por cá, dar por lá”.  Estas e outras crianças revelam escassez de bens essenciais no seu país. Nesta recolha pretende-se angariar:  leite em pó, enlatados, óleo, bolachas sem recheio, massas, fraldas, cremes hidratantes, sabonetes, pastas e escovas de dentes, material escolar e brinquedos. Está a ser preparado o envio de um contentor com os produtos recolhidos. Um dos pontos de recolha é a Casa do Oeste.
Podem ainda ser feitos donativos através do IBAN: PT50 0033 0000 4549 7084 2830 5. Para mais informações +351 916 126 473 ou redar.guine@gmail.com ou geral@casadooeste.pt .


APRESENTAÇÃO DE “GRITO RUR@L” NOVO
Como foi anunciado vimos trazer a nova imagem do jornal dos Movimentos Rurais da Ação Católica, na sua forma humilde de quem não tem dinheiro para mais.
Mas não se quer menos que os outros. É apenas diferente. Também queremos trabalhar pela diferença.
Quer ser o porta-voz, uma voz, do mundo rural, na região do Oeste e levar a todos uma mensagem de paz, de diálogo e de empenho pelo desenvolvimento solidário e integral que a Ação Católica quer promover, inspirada pelo Concílio Vaticano II e pela espiritualidade de João XXIII, nosso patrono.
Pedimos-te que nos angaries amigos que queiram receber o nosso Grito Rur@l.
Basta enviar-nos o seu E-mail.
 



CLUBE IDADE+
NA CASA DO OESTE
 No passado dia 22, cerca de 70 participantes do Clube idade + , do concelho da Lourinhã, tiveram a oportunidade de visitar e conhecer a Fundação João XXIII/Casa do Oeste e ser informados sobre as atividades que poderão usufruir. O David Gamboa fez um breve resumo da história da Fundação até aos dias de hoje e a Celina Fernandes falou sobre os Campos de Férias para a 3º idade, convidando-os para se inscreverem nesta atividade que vai decorrer na Casa do Oeste na última semana de junho.
O nosso muito obrigado á organização desta iniciativa, na pessoa da técnica Teresa Silva, da Divisão Sociocultural e Saúde do Município da Lourinhã.

 

AJUDA À GUINÉ-BISSAU
“(DES)FAZER A (IN)DIFERENÇA”
     No passado dia 18/12, as professoras Lídia Correia e Alice Rocha dirigiram-se à Casa do Oeste – Fundação João XXIII,  que desenvolve vários projetos solidários, entre eles “Solidariedade com a Guiné”, para proceder à entrega do produto angariado na campanha promovida no Agrupamento de Escolas Joaquim Inácio da Cruz Sobral (AEJICS), “(Des)fazer a (In)diferença”.
     Desde 1990, a Fundação desenvolve ações de solidariedade com o povo da Guiné, apoiando projetos locais nas áreas da educação, da agricultura e da saúde, privilegiando os projetos de associativismo e cooperativismo local. A ação concretiza-se através da promoção de ‘Férias solidárias’ (grupos de voluntários que se deslocam à Guiné para trabalho nos projetos apoiados), recolha e envio regular de apoio financeiro, materiais escolares, equipamentos, materiais de construção civil, medicamentos, máquinas e viaturas, entre outros. Para mais informação acerca da instituição em causa, poder-se-á consultar o link que se segue – https://www.casadooeste.pt/a-fundacao/orgaos-sociais/
     No âmbito da recolha e envio de materiais escolares, o Agrupamento de Escolas de Sobral de Monte Agraço tem colaborado, desde há alguns anos, através da recolha de manuais escolares, que são entregues ao cuidado da Fundação, logística que tem contado com o apoio da Autarquia no transporte das caixas até à sede da Casa do Oeste. Também a Biblioteca Municipal do nosso concelho se tem associado a algumas campanhas, colaborando com a doação de algumas obras. Este ano, alargamos o âmbito da recolha e as bibliotecas escolares propuseram à comunidade educativa a colaboração com esta missão através da doação de material escolar e livros infanto-juvenis. O resultado provou que o espírito solidário é, de facto, característico do nosso povo, e que é importante sensibilizar desde cedo os mais novos para a partilha com quem mais precisa.
     Os bens doados (livros, mochilas, estojos, cadernos, lápis de cor e de cera, réguas, canetas, entre outros) foram entregues nas três bibliotecas escolares, devidamente organizados e etiquetados para a viagem longa que irão fazer até ao seu destino final (em contentores destinados ao efeito) e transportados, mais uma vez com o apoio da Autarquia, até Ribamar. Aí, visitamos as instalações da Casa do Oeste e soubemos um pouco mais acerca da sua Fundação e âmbito de ação, guiadas pelo senhor padre Joaquim Batalha, responsável pela Casa e presidente do Conselho de Administração. Terminámos o nosso encontro, após entrega dos bens doados, num breve momento de confraternização, brindando aos que colaboram com estas causas e delas beneficiam.
Texto publicado no blog do agrupamento https://benalinha.wordpress.com/
Professoras Lídia Correia e Alice Rocha
Agrupamento de Escolas Joaquim Inácio da Cruz Sobral



JANTAR DE NATAL E ASSEMBLEIA DE FUNDADORES



No sábado dia 7 dezembro 2109, realizou-se mais uma Assembleia de Fundadores da Fundação João XXIII/ Casa do Oeste na qual foi efetuada a admissão de mais doze membros fundadores a apresentação do novo Conselho de Administração por 4 anos.

É ainda de sendo de destacar e a realização de uma homenagem ao Pe. Batalha, por proposta do Conselho de Administração, através da atribuição do seu nome a um dos espaços mais emblemáticos da Casa e com mais herança da sua obra material, traduzida em milhares de textos escritos e organizados por si e arquivados no Centro de Documentação. Assim este espaço passará a denominar-se: CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO PE BATALHA.

Desta decisão foi dado conhecimento público no Conselho de Fundadores e, a pós a celebração da eucaristia, todos foram convidados a descerrar a placa com a respetiva designação. O NOSSO OBRIGADO PADRE BATALHA.

Importa assinalar que a eucaristia foi amplamente participada pois contou com a presença de amigos e familiares de 50 fundadores falecidos, pois a celebração foi em sua memória.

De seguida realizou-se o Jantar de Natal, que contou com a presença de cerca de 120 convivas, que saborearam um delicioso prato de peru assado a lenha, acompanhado com arroz de passas, migas e batata doce assada.

A animação da noite teve duas convidadas especiais, a Isaura Feteira, responsável pela declamação de poemas alusivos ao Natal, e a Mónica Severino, que nos brindou com diversos fados que encheram a sala e coração de todos.

A sala encontrava-se maravilhosamente decorada pelos voluntários das 3ª feiras que desta feita prepararam também duas mesas com objetos do Pé de Meia que quem quis pôde adquirir e levar para presentes de Natal.

Ficamos com a boca saborosa com as filhoses e bolo rei e a vontade de para o ano voltar!



REUNIÃO DO CONSELHO DE FUNDADORES
Nesta assembleia foram apreciados o Plano de Atividades e Orçamento para 2020 merecendo da parte dos presentes o apoio por unanimidade e a congratulação pela dinâmica que tem sido e continua a ser implementada na gestão da Fundação.
Dada a característica desta instituição cuja sustentabilidade assenta, na sua grande maioria, no apoio  pecuniário,  serviço voluntário e comunitário, dos seus amigos e fundadores,  está consignado nos seus estatutos que à lista inicial de fundadores se possam, ao longo dos tempos, juntar novos elementos e assim assegurar a vitalidade da Instituição.
Nesta assembleia subscreveram a sua admissão e foram integrados 12 novos fundadores, a saber: Ana Cristina de Paiva Tabarra Santos, Pedro Manuel Botto e Sousa Quintans, Maria da Conceição Tomás Henriques, Joaquim Domingos Peralta, Maria Alda dos Santos Vicente, Maria José Henriques Santos, Maria Isabel Santos Rodrigues, Maria Celina do Patrocinio Luis Rato, Jaime Martins Bento, Patricia Isabel Fernandes Marreiros Alexandre, Maria Engrácia Leandro, Domingos António da Silva Franco Antunes.
Na Celebração da Eucaristia, que se seguiu, foram nomeados 50 fundadores já falecidos estando presentes muitos dos seus familiares.
NOVOS CORPOS SOCIAIS
A proposta de lista para os órgãos sociais da Fundação, para o quadriénio 2020,21,22 e 23, foi  apresentada ao Conselho de Fundadores  que aprovou o seu envio para nomeação do  Sr Patriarca, a saber:
 Conselho de Administração: Presidente – Pe. Joaquim Luis Batalha; Vice-presidente – Luis Gonzaga Nunes;  Secretário – David Nunes Rosa Gamboa; Tesoureiro – Maria Leonor Franco Batalha;  Vogal – Pedro Manuel Botto e Sousa Quintãs; Vogal –Ana Paula Campos Reis Cascais; Vogal – Ana Cristina de Paiva Tabarra Santos
Conselho Fiscal: Presidente – José Oliveira Guia; Secretário – Manuel Filipe Tomé Azenha; Vogal – António Calado André
Conselho de Fundadores: Presidente – António Ferreira Ludovino; Secretário – Maria José Henriques dos Santos; Vogal – Jacinto Duarte Filipe
HOMENAGEM AO Pe BATALHA
No final do Conselho de Fundadores foi prestada homenagem ao Pe Batalha tendo sido lida a mensagem do Conselho de Administração, que se segue:
“A Casa do Oeste celebra este ano 45 anos da sua inauguração…no entanto a concretização do seu projeto e construção iniciou-se, como sabemos, vários anos antes.
“Sonhada por alguns, construída por muitos, para o serviço de todos” este é o seu lema que está inscrito nas lápides do edifício mas sobretudo no coração de todos os que vão contribuindo para a sua concretização.
É indiscutível e de total conhecimento e reconhecimento por parte de todos nós que uma figura central de todo este processo é o nosso amigo Pe. Batalha: pela sua dedicação e  entrega a este projeto, pela sua  visão estratégica e de missão pastoral, pela palavra amiga e sorriso de esperança, pela persistência e força lutadora nos momentos mais difíceis… assim se construiu uma Casa que mais do que Casa é uma COMUNIDADE… comunidade de fraternidade, de serviço, de enviados em missão, de IGREJA…
Ao Pe Batalha a homenagem e o OBRIGADO de todos os que SE SENTEM BEM nesta CASA DO OESTE.
O Conselho de Administração decidiu (na ausência do visado, claro) traduzir  esta homenagem atribuindo o seu nome a um dos espaços mais emblemáticos da Casa e com mais herança da sua obra material, traduzida em milhares de textos escritos e organizados por si e arquivados no Centro de Documentação.
Assim este espaço passará a denominar-se: CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO PE BATALHA.
Desta decisão damos conhecimento publico no Conselho de Fundadores e convidamos todos a descerrar a placa com a respetiva designação.
O NOSSO OBRIGADO PADRE BATALHA.  Ribamar, 7 de dezembro de 2019”